Tokyo

De Nikkeypedia

(Redirecionado de Tóquio)
Província de Tóquio (Governo Metropolitano de Tóquio (東京都)
Província de Tóquio (Governo Metropolitano de Tóquio (東京都)


Tokyo (Tōkyō, 東京, em japonês; lit. capital do leste) é a capital e uma das 47 províncias do Japão. Situa-se em Honshu, a maior ilha do arquipélago. Tokyo possui 12 064 101 habitantes, cerca de 10% da população do país, e a sua área metropolitana possui mais de 31,2 milhões de habitantes, o que torna Tokyo a maior área urbana do mundo. Tokyo é famosa pela Torre de Tokyo. Foi fundada em 1457, com o nome de Edo ou Yedo. Tornou-se a capital do império em 1868 com a actual designação. Sofreu grande destruição duas vezes; uma em 1923, quando foi atingida por um terremoto; e outra em 1944 e 1945, quando bombardeamentos americanos destruíram grande parte da cidade e mataram mais de 150 mil pessoas.

Embora Tokyo seja considerada uma das cidades mais importantes, movimentadas e densamente habitadas do mundo, ela não é, tecnicamente, uma cidade. Não há no Japão uma cidade chamada "Tokyo". Na verdade, Tokyo é designada como uma metrópole (都 - to), similar à uma prefeitura do Japão (県 - ken), e é constituída de 23 bairros (区 - ku), 26 cidades primárias (市 - shi), cinco cidades secundárias (町 - cho ou machi) e oito vilas diferentes (村 - son ou mura). Cada uma delas possui um governo que opera no nível regional. Também fazem parte de Tokyo pequenas ilhas no Oceano Pacífico, localizadas a mais de mil quilômetros sul, nos subtrópicos. Tokyo é uma das 47 províncias do Japão.

Mais de oito milhões de pessoas vivem dentro dos 23 distritos autônomos que constituem a parte central de Tokyo. Estes 23 distritos definem a "Cidade de Tokyo", na opinião da maioria dos especialistas e outras pessoas, possuindo 8 340 000 habitantes. A população de Tokyo aumenta em 2,5 milhões ao longo do dia, devido aos estudantes e trabalhadores de prefeituras vizinhas, que vão à Tokyo para estudar e trabalhar. A população total das prefeituras de Chiyoda, Chuo e Minato, que compõem a região central de Tóquio, e onde está localizado o principal centro financeiro do país, é de menos de 300 mil habitantes; porém, mais de dois milhões de pessoas trabalham na região.

Tokyo é o principal centro político, financeiro, comercial, educacional e cultural do Japão. Assim sendo, Tokyo possui a maior concentração de sedes de empresas comerciais, instituições de ensino superior, teatros e outros estabelecimentos comerciais e culturais do país. Tokyo também possui um sistema de transporte público altamente desenvolvido, com numerosas linhas de trens, metrô e de ônibus, bem como o Aeroporto Internacional de Tokyo.

Conteúdo

[editar] História

Bandeira de Tokyo
Bandeira de Tokyo
Portão Sakurada, Castelo de Edo, atual Palácio Imperial do Japão.

O assentamento humano mais antigo que se tem notícia data de 737. Arqueologistas descobriram os restos de um templo budista e de um monastério. Porém, a data de fundação oficial da cidade é o ano de 1457. Neste ano, Ota Dokan, um guerreiro japonês, sob ordens de Uesugi Mochitomo, construíu um castelo nas montanhas da região, onde atualmente fica Tóquio. Este castelo, que ficaria conhecido como o Castelo de Edo, estava localizado numa posição estratégica, em termos militares, porque sua alta posição nas montanhas permitia ampla visão da Baía de Tokyo. Uma cidade, chamada de Edo (atual Tokyo), cresceu nas imediações do castelo. Atualmente, onde o castelo foi construído está localizado o Palácio Imperial do Japão.

Edo começou a desenvolver-se rapidamente após 1590, quando foi capturada por soldados de Tokugawa Ieyasu, um shogun, líder de um clã de cunho guerreiro. Ele fez de Edo seu quartel-general. Em 1603, Ieyasu tornou-se shogun do Japão, e Edo tornou-se o principal centro político do país (apesar de Kyoto continuar ser a residência do imperador, e, como tal, a capital oficial do Japão). O clã de Ieyasu, os Tokugawa, continuaria a governar a cidade até 1867.

Em 1853, o comandante americano Matthew Perry desembarcou na Baía de Tokyo, à frente de uma frota de quatro navios de guerra, como um enviado do governo americano, com a missão de instituir relações diplomáticas e comerciais entre o Japão e os Estados Unidos. Perry voltou a Tokyo no ano seguinte, em 1854, à frente de uma frota maior do que a anterior, e assinou um tratado diplomático entre os líderes de governo do Japão. No ano seguinte, o Japão assinaria tratados de cunho diplomático com outros países da Europa, marcando o início da influência da cultura ocidental em todo o país.

Templos religiosos típicos fazem parte da cidade desde seus primórdios.
Templos religiosos típicos fazem parte da cidade desde seus primórdios.

Os Tokugawa foram depostos em 1867. Em 1869, o Imperador Mejitsu (ou Mutsuhito) mudou-se para Edo, e o nome desta foi mudado para "Tokyo", fazendo da cidade oficialmente a capital do Japão. Tokyo significa, em japonês, "capital do oriente", e à época era constituída de 15 bairros diferentes (em comparação aos atuais 23). Desde então, Tokyo rapidamente adaptou muito da cultura ocidental, e no final do século XIX, Tokyo já parecia-se muito com uma cidade ocidental.

Em 1 de setembro de 1923, Tokyo foi atingida por um violento abalo sísmico. O terremoto e o incêndio que se seguiu causaram a morte de mais de 120 mil pessoas, bem como a destruição da maior parte de Tokyo. Tokyo foi lentamente reconstruída ao longo dos próximos 15 anos. Neste período, bairros vizinhos a Tokyo começaram a desenvolver-se. Em 1932, outros distritos, cidades e vilas vizinhas foram anexadas a Tokyo, formando o seu atual limite municipal. Já durante a Segunda Guerra Mundial, em 1943, o governo japonês decidiu instituir a Província Metropolitana de Tokyo.

Constantes bombardeios americanos em Tokyo, com a Segunda Guerra Mundial, destruíram muito dela. Os bombardeios americanos começaram em 1942, e estenderam-se até o final da guerra. Os bombardeios mais pesados atingiram Tokyo em 1944 e 1945, destruíndo aproximadamente um terço da cidade, e matando aproximadamente 150 mil pessoas. Milhões de pessoas decidiram abandonar Tokyo. Esta tinha cerca de 7,3 milhões de habitantes em 1940; no final da guerra, a população havia caído pela metade, para cerca de 3,5 milhões.

Vista noturna de uns dos cruzamentos mais movimentados do mundo, localizado próximo à estação de Shibuya, Tokyo. Note a enorme quantidade de pessoas transitando nas calçadas das ruas.
Vista noturna de uns dos cruzamentos mais movimentados do mundo, localizado próximo à estação de Shibuya, Tokyo. Note a enorme quantidade de pessoas transitando nas calçadas das ruas.

Tokyo foi novamente reconstruída após o fim da guerra. Porém, esta reconstrução foi desorganizada. Prédios e vias públicas foram simplesmente construídas onde havia espaço. Poucos anos após o fim da guerra, Tokyo novamente vibrava como um centro comercial, e sua população começou a crescer novamente. Em um espaço de 15 anos, a população de Tokyo triplicara, chegando a nove milhões em 1960. Este rápido crescimento eventualmente tornou a Região Metropolitana de Tokyo a área urbana mais habitada do mundo. A província sediou as olimpíadas de verão em 1964.

Em 1966, um plano diretor foi instituído em Tokyo, com o objetivo de minimizar vários de seus problemas. Sistemas de metrô e de trens foram expandidos, leis contra indústrias poluidoras foram instituidas e melhorou-se o sistema de saneamento básico. Muitos arranha-céus foram construídos neste período. Para tentar reduzir a superpopulação da região, o governo japonês incentivou a construção de novas cidades suburbanas, em torno de Tokyo.

Na década de 1990, o problema da poluição atmosférica havia sido minimizado, e os principais objetivos do plano diretor haviam sido alcançados. Porém, continuam a ser grandes problemas em Tokyo a altíssima densidade populacional e o alto valor do terreno, na região.

[editar] Geografia

[editar] Localização geográfica

Imagem de satélite de Tokyo.
Imagem de satélite de Tokyo.

Tokyo está localizada na margem noroeste da Baía de Tokyo. Limita-se com a província de Chiba a leste, Yamanashi a oeste, Kanagawa ao sul e Saitama ao norte. Fazem também parte de Tokyo ilhas que estão espalhadas no Oceano Pacífico. A mais distante delas estão a mil quilômetros de Tokyo.

[editar] Região metropolitana

Tokyo é o centro da maior região metropolitana do mundo, conhecida como Região Metropolitana de Tokyo-Yokohama. Esta região metropolitana inclui as províncias japonesas de Chiba, Kanagawa e Saitama. Cerca de um quarto de toda a população do Japão vive na região metropolitana de Tokyo. A população desta é de 33 418 366 habitantes (dado de 2000), e sua área urbananizada é de aproximadamente 5 200 km².

[editar] Clima

Tokyo possui um clima temperado. Sua temperatura média no inverno é de 4°C, e no verão é de 24°C. Precipitação anual cai regularmente na forma de chuva, e é de 147 centímetros anuais. Neve é uma rara ocorrência na cidade.

[editar] Administração

Tóquio atualmente. Áreas pintadas am amarelo sinalizam os 23 bairros de Tóquio, e áreas pintadas em verde sinalizam cidades e vilas que também fazem parte de Tokyo.
Tóquio atualmente. Áreas pintadas am amarelo sinalizam os 23 bairros de Tóquio, e áreas pintadas em verde sinalizam cidades e vilas que também fazem parte de Tokyo.

Tokyo não é tecnicamente uma cidade, mas sim, uma das 47 províncias do Japão. Ela está dividida em 23 bairros e 39 cidades e vilas diferentes. Cada uma delas possuem poderes municipais, cada uma delas com seus próprios prefeitos e assembléias municipais. Porém, deve-se notar que o governo provincial de Tokyo limita os poderes destes governos locais. Este governo cria leis que valem para todas os distritos e cidades de Tokyo e têm o poder de anular quaisquer leis aprovadas por um dessas subdivisões regionais. O governo provincial também é responsável pelo fornecimento de cobertura policial na cidade, embora outros serviços públicos sejam de responsabilidade regional, tal como os sistemas de saneamento básico, por exemplo. Cada uma dessas subdivisões regionais também é obrigada a fornecer estes serviços públicos.

Os habitantes de Tokyo elegem um governador para mandatos de quatro anos de duração. Leis provinciais são discutidas e aprovadas por uma Assembléia Metropolitana. Seus 127 membros são eleitos pela população da província para mandatos de quatro anos de duração. Cada distrito, cidade ou vila que faz parte da província de Tokyo possui ao menos um representante na assembléia.

Um dos métodos arrecadação de fundos dá-se através de impostos de propriedade. Cada distrito, cidade ou vila pode criar impostos locais para a manuntenção dos serviços realizados por tais subdivisões provinciais. Elas também recebem verbas da província de Tokyo, que, por sua vez, recebe verbas diretamente do governo de Tokyo.

[editar] Demografia

Crescimento Populacional de Tóquio (23 distritos)
Ano Habitantes
1872 595 900
1877 796 800
1881 823 600
1884 914 300
1887 1 121 900
1891 1 268 900
1898 1 440 100
1904 1 818 700
1908 2 186 100
1914 2 050 100
1920 2 173 201
1925 1 995 567
1930 2 070 913
1935 5 875 667
Ano Habitantes
1940 7 322 688
1947 4 177 548
1950 5 385 071
1955 6 969 104
1960 8 310 027
1965 8 893 094
1970 8 840 942
1975 8 646 520
1980 8 351 893
1985 8 354 615
1990 8 163 573
1995 7 967 614
2000 8 134 688
2005 8 336 611

Tokyo possui mais postos de trabalho e locais de recreação cultural do que qualquer outra cidade do Japão, atraindo muitas pessoas do resto do país (especialmente jovens). Sua densidade populacional é extremamente alta, de 14 mil pessoas por quilômetro quadrado, quase duas vezes mais que Nova Iorque.

97% da imensa população da província são descendentes de japoneses. Os dois maiores grupos étnicos minoritários de Tokyo são chineses e coreanos, cada uma responsável por menos de 1% da população da província.

A maior parte da população de Tokyo são budistas. A segunda religião mais praticada na província é o cristianismo, praticada por apenas 1,8% da população de Tokyo.

[editar] Residenciamento

A imensa população de Tokyo cria uma altíssima demanda por residências. No passado, a maioria dos habitantes da província vivia em casas de um ou dois andares, feitas de madeira, cada uma com seu próprio jardim, quintal e capela religiosa. À medida que a população de Tokyo foi crescendo, tais casas foram demolidas, e no seu lugar, edifícios de apartamentos foram construídos.

Mesmo assim, a procura por residências continuou a ser mais alta do que a oferta, aumentando preços do terreno e do aluguel - especialmente dentro dos 23 distritos da província. Como resultado, a partir da década de 1970, mais pessoas abandonaram a região dos 23 distritos, mudando-se para Tama (parte da província de Tokyo), ou mesmo para outras cidades vizinhas mais distantes. Em Tama, o governo provincial de Tokyo criou um projeto de residenciamento barato, para famílias de baixa renda. Porém, estas residências estão localizadas muito longe dos principais centros comerciais e industriais, e muitos destes trabalhadores de baixa renda são obrigados a usar o transporte público, e passam por vezes mais de quatro horas somente dentro de algum meio de transporte público.

[editar] População

Por área (dados de 1 de outubro de 2003)

  • Tokyo: 12,36 milhões (população fixa)
  • Tokyo: 14,667 milhões (de dia, quando pessoas de outras cidades vizinhas vêm à Toquio a trabalho ou a estudo)
  • 23 distritos: 8,34 milhões
  • Região urbana de Tama: 4 milhões
  • Ilhas do Pacífico: 27 mil

Por idade (dados de 1 de janeiro de 2003):

  • Pré-adolescentes: (0 - 14 anos de idade) 1,433 milhão (12%)
  • Pessoas em idade de trabalho (15-64): 8,507 milhões (71,4%)
  • Idosos (65+): 2,057 milhões (16,6%)

Por nacionalidade

[editar] Economia

Vista do centro financeiro de Tóquio.
Vista do centro financeiro de Tóquio.

Tokyo é um dos maiores e mais importantes centros econômicos do mundo, sendo facilmente o maior centro industrial e financeiro do país. Algumas das 25 maiores empresas de manufatura do mundo estão sediadas em Tokyo.

Muitas das maiores companhias de eletrônicos do Japão fabricam seus produtos em Tokyo, e muitos desses produtos são exportados a outros países. Entre elas, destacam-se a Sony, a Toshiba e a Hitachi. Publicação também é uma das principais indústrias da cidade. A maioria das empresas de publicação do Japão estão sediadas em Tokyo, e a maior parte das revistas e jornais publicados na província são fabricados em Tokyo. Outras indústrias importantes são a indústria petroquímica, fabricação de automóveis, madeira e derivados e móveis. Outros grandes centros industriais localizados na região metropolitana de Tokyo são Yokohama e Kawasaki, estas, grandes produtos de navios, produtos petroquímicos, automóveis e produtos de ferro e aço.

Tokyo é o principal centro financeiro da Ásia, e um dos mais influentes do mundo. A bolsa de valores da província é uma das mais movimentadas do mundo. A maioria das instituições financeiras do país estão sediadas em Tokyo, bem como a maioria das instituições financeiras multi-nacionais instaladas no país.

[editar] Pontos de interesse

A Torre de Tóquio, uma das principais atrações da capital japonesa.
A Torre de Tóquio, uma das principais atrações da capital japonesa.

O turismo é uma das principais fontes de renda de Tokyo. Milhões de turistas, boa parte deles estrangeiros, visitam Tokyo anualmente. Além de suas muitas atrações turísticas, a cidade também sedia alguns grandes eventos anuais, como a parada dos bombeiros de Tokyo, em 6 de janeiro, ou o Festival de Sanja, no início de maio.

Os turistas que visitam a cidade dispõem de muitos hotéis e restaurantes de qualidade. Dos hotéis, os turistas podem optar por ficar em hotéis construídos e mobiliados em estilo ocidental, ou em Ryokans, hotéis construídos e mobiliados ao estilo japonês. Estes hotéis possuem, por exemplo, portas que se deslocam em um sentido lateral, chamadas de shoji, e de um tapete, chamado de tatame. Quanto aos restaurantes, alguns especializam-se em culinária japonesa, de outras culturas asiáticas, ou pela culinária ocidental.

Tokyo possui muitos pontos de interesse. As mais conhecidas são:

  • O Palácio Imperial do Japão: a residência oficial do imperador do Japão. Porém, está aberta ao público apenas duas vezes ao ano, todo 2 de janeiro e no dia do aniversário do imperador. Estes dias atraem milhares de japoneses.

[editar] Recreação

Os esportes favoritos da população de Tokyo ainda são do judô e o sumô, esportes que fizeram parte da cidade por séculos. Porém, esportes ocidentais, como futebol, boliche, golfe, badminton, tênis e especialmente o basebol estão ficando cada vez mais populares entre a população da cidade, especialmente entre os jovens.

Atualmente, o esporte mais popular em Tokyo é o basebol, esporte ocidental mais popular da província. Os jogos da liga profissional de basebol do Japão são realizados no Estádio de Tóquio, que possui capacidade para mais de 50 mil pessoas.

A província dispõe de muitos bares noturnos. É muito comum em Tokyo os bares de karaokê, onde clientes cantam em salas fechadas entre amigos.

[editar] Cultura

A maior parte da população de Tokyo é budista, e, assim sendo, centenas de templos budistas estão localizados na província, embora muitos dos habitantes de Tokyo vão à estes templos apenas em cerimônias especiais como casamentos e funerais, por exemplo, preferindo praticar seus atos religiosos em casa.

Dado à imensa densidade populacional da região, a maior parte dos apartamentos e casas da cidade são pequenos, desenhados para abrigar uma família de dois adultos e dois ou três crianças. Muitas delas são mobiliadas segundo estilo japonês, embora outros sigam um padrão mais ocidental.

A maioria das pessoas usam vestimentas ocidentais, no dia a dia. Algumas pessoas mais velhas - especialmente mulheres - porém, ainda usam o quimono, uma roupa típica japonesa. Roupas tradicionais japonesas são usados, geralmente, apenas em dias ou eventos especiais.

Muitos dos mais prestigiados artistas japoneses trabalham em Tokyo. Alguns ainda usam métodos e técnicas japoneses, que foram usadas pelos seus descendentes e passam de geração a geração, e outros artistas preferem usar métodos e técninas ocidentais. Tokyo é o centro nacional da música, drama e do teatro japonês. Duas formas de drama japoneses, no e kabuki, são as formas favoritas de entretenimento da população da província.

[editar] Educação

Vista de um dos portões da Universidade de Tokyo.
Vista de um dos portões da Universidade de Tokyo.
  • Escolas: O Governo Metropolitano de Tokyo é responsável pela administração e pelo fornecimento de verbas de mais de 2,9 mil escolas. Enquanto alguns distritos e cidades de Tokyo não possuem escolas suficientes para atender à população em crescimento, outros distritos, onde grandes centros comerciais foram construídos, possuem escolas quase vazias.
  • Bibliotecas: O sistema de biblioteca pública de Tokyo inclui uma biblioteca central e dois órgãos públicos, encarregados de administrar outras bibliotecas menores espalhadas ao longo da província. A Biblioteca central, ou Biblioteca do Parlamento, está aberta ao público em geral, mas sua função principal é ajudar os membros do parlamento japonês em pesquisas.

[editar] Transportes

Metrô de Tokyo.
Metrô de Tokyo.

O sistema de transporte público de Tokyo é administrada por várias empresas diferentes.O sistema metropolitano desta cidade é o mais extenso do mundo, é administrado por 11 empresas diferentes. Uma delas é controlada pela província, outra pelo governo nacional e as outras 9 são empresas privadas. Rotas de ônibus e bondes dentro dos 23 bairros são administradas pela província, e rotas de autocarros no resto da província são administradas por empresas privadas.

O sistema de metrô de Tokyo é o segundo mais movimentado do mundo (atrás apenas o de Moscou, Rússia). De fato, este sistema fica tão lotado nas horas de pico que várias estações empregam funcionários, especialmente designados para empurrar e compactar pessoas dentro dos trens, no momento em que as portas dos trens estão fechando.

[editar] Aeroportos

Tokyo é servida pelo Aeroporto Internacional de Tokyo (ou Aeroporto Internacional de Haneda), o quarto aeroporto mais movimentado do mundo, e que atende principalmente a vôos domésticos. 63 milhões de passageiros passam pelo aeroporto todo ano.

Tokyo possui ainda outros cinco aeroportos menores. Três deles estão localizados nas ilhas do Pacífico.

Um sétimo aeroporto, o Aeroporto Internacional de Narita, está localizado na cidade de Narita, província de Chiba, e movimenta principalmente os voos internacionais que servem Tokyo. Movimenta cerca de 45 milhões de passageiros por ano.

[editar] Símbolos provinciais

O Governo Metropolitano de Tokyo usa um desenho de uma folha de gingko em muros, ônibus do sistema público de transporte e em outras facilidades que são de propriedade (ou operadas pelo) do Governo Metropolitano de Tokyo.

[editar] Região metropolitana

Norte: Saitama
Oeste: Kofu Tóquio Leste: Chiba, Narita
Sul: Yokohama, Kawasaki

[editar] Predefinição:Links externos

Predefinição:Commons

Predefinição:Japão

arc:ܛܘܟܝܘja:東京

[editar] Predefinição:Ligações externas

Ferramentas pessoais